Seja também um Jovem Ponte sonhe com um Brasil melhor

Vídeo que fala sobre a perspectiva de crescimento e evolução  do Brasil. Jovens que tem trabalhado para ser influência e gerarem mudanças concretas onde vivem por meio de micro revoluções. Que sirva de inspiração para todos nós. Que possamos sonhar juntos e trabalhar por um Brasil melhor.

Veja meu sonho em: http://osonhobrasileiro.com.br/dreams/1532-pedro-quintanilha

Compartilhe o seu também. Eu quero saber qual é seu sonho!

No amor de Jesus,

Pedro Quintanilha ><>

Anúncios

Como Jesus Amou

Estou lendo um livro muito interessante cujo título é “amor ao próximo”. Tenho refletido sobre como Jesus nos amou. Muitos sabem que Jesus no evangelho de João, Jesus deixou um novo mandamento para os seus discípulos que consiste em amar uns aos outros como ele nos amou.  Diferente do mandamento de amar o próximo como a nós mesmos esse novo mandamento vai além de nós.

Muitas vezes ligamos esse mandamento ao fato de Jesus ter entregado sua vida de forma sacrificial e morrido a morte que era por direito nossa. Isso está correto, o amor de Jesus é um amor sacrificial de entrega. Esse mandamento fala de fazermos isso pelos nossos irmãos.

Gostaria de expandir nesse artigo esse entendimento, pois vejo que além de Jesus amar ao ponto de morrer ele amou de forma singular. Podemos observar isso em muitas passagens Ele enxergava a necessidade de cada pessoa, não tinha um olhar genérico como se visse uma multidão sem forma ou personalidade. Jesus via cada um individualmente e isso me chama muito a atenção.

Por exemplo: Quando ele é chamado para ver uma menina doente ele vai mais do que depressa, chegando ao encontro da família a menina já havia morrido ele a ressuscita. Quando o seu amigo Lázaro estava doente ele espera e só vai vê-lo depois (ele ressuscita também, mas não é isso que quero ressaltar). O fato é que ele olha para cada um individualmente. Quando ele vai para casa de Zaqueu, o próprio Zaqueu diz que daria metade dos seus bens e restauraria quem ele estava defraudando quatro vezes mais e então Jesus declara que ouve salvação naquela casa. Já o Jovem rico Jesus pediu para distribuir toda sua riqueza.  A todos os cegos que curou Jesus pergunta: O que queres que eu te faça? Conversa com a mulher samaritana enxergando seus anseios e se mostra como messias. Quando ele chamou um discípulo para caminhar com ele e este queria sepultar os pais ele falou: deixe que os mortos sepultem os mortos. Elogiou a revelação que Pedro teve e logo depois o repreendeu lhe chamando de satanás.

Enfim temos muitos exemplos em todos os evangelhos de como Jesus enxergava a singularidade de cada um e tratava especificamente com ela, sem nunca quebrar princípios ou descumprir os mandamentos por enxergar desse jeito.

Podemos concluir que é possível ver pela ótica de Deus e amar como Jesus amou. Isso fala de nos entregar uns pelos outros e enxergar as necessidades, ajudando um na dificuldade do outro. Isso também fala de corrigir aqueles que estão vivendo uma vida fora do padrão de Deus, descrito nas escrituras. Confrontar os pecados dos nosso irmãos para que eles se arrependam e se voltem para o Senhor. Isso é amar.

Que possamos amar uns aos outros como Jesus nos amou.

Comente!!!

No amor de Jesus,

Pedro Quintanilha ><>

Manifestação do Amor de Deus (Liberdade e Limites)

Depois de alguns dias de conversa com meus amigos Mateus e Thaís que voltaram do primeiro ano da BSSM (Bethel School Of Supernatural Ministry) eu tenho pensado muito a respeito do amor da graça e da liberdade que Deus (Pai) nos proporciona em Cristo Jesus. Por isso escrevo esse post falando sobre a manifestação do amor de Deus. Fato que Deus é amor, isso nós estamos cansados de ouvir e aquele papo de que existem 3 expressões do amor na língua grega o amor fraternal (fileo), o amor entre um homem e uma mulher (eros) e o amor conhecido como amor de Deus (ágape) que tem como diferença básica dos outros que este ama independente do objeto amado.  Como aquele versículo que diz “Deus amou tanto o mundo que deu seu filho para que todos que nele creem não pereçam, mas tenham a vida eterna.”(jo3.16)

Não é sobre isso que quero falar, não quero conceituar o amor nem nada dessas coisas. Vou falar um pouco sobre a manifestação desse amor, sabemos que Deus manifestou seu amor ao mundo através da entrega de Cristo e tudo isso como já disse em cima, mas antes de entregar Cristo ou melhor antes da queda do homem, Deus já manifestava seu amor a Adão. O amor não tinha ainda sudo manifesto pela redenção pois afinal de contas Adão ainda não tinha necessidade de ser redimido.

Então como Deus manifestou seu amor ao homem durante o período antes da queda?

Ele manifestou através da liberdade e dos limites. Adão antes de comer da árvore do conhecimento do bem e do mal não tinha consciência do santo e do profano na verdade não existia o pensamento de santo e profano antes da queda.

Deus estabeleceu o homem no jardim deu-lhe um trabalho, uma companheira e Se relacionava dia-dia plenamente com ele. Deu-lhe liberdade de usufruir de tudo e colocou um limite que era não comer de uma das árvores. Essa liberdade é tão verdadeira que Deus não impediu o homem de comer quando ele tomou a decisão de comer.

Deus mudou?

Não, o homem caiu e Deus através da morte e ressureição de Jesus nos recolocou novamente posição de Adão e na minha opinião ainda maior pois nos fez coerdeiro com Cristo de toda herança que ele tem no Pai (depois leia a carta de Paulo aos efésios que você poderá entender melhor isso). Isso quer dizer que a mesma liberdade que um dia o homem teve nós temos também e isso se manifesta através da graça. Tá se você não acha isso genial, eu acho!

Podemos desfrutar completamente do amor e da liberdade de Deus hoje estamos livres de todo peso que inclui o pecado, do pode não pode, do tenho que fazer isso ou aquilo do manual de regras morto. Podemos desfrutar de um Deus vivo, que fala através do seu livro, habita em nós e na Igreja (seu corpo vivo na terra) que abre os nossos olhos e nos mostra os limites pelo Espírito.

Você pode hoje viver o Reino e desfrutar da justiça, paz e alegria.

Você pode ser livre.

No amor de Jesus,

Pedro Quintanilha ><>