Completando o Mandato Cultural – Por Stephen McDowell

Como os Cristãos têm Ajudado a Estabelecer o Reino de Deus entre as Nações

Completando a Comissão

O Plano de Deus para a Humanidade

Qual é o propósito ou a missão do homem na terra? Os Cristãos com freqüência respondem a isto se referindo a Grande Comissão (Mateus 28:18-20), e com toda a razão, porem nos últimos anos um grande segmento da Igreja tem limitado o significado disto a conversão somente pessoal. Certamente a Grande Comissão inclui o Mandato

Evangelístico, de redimir o homem, mas também inclui o Mandato Cultural, o de redimir a terra.

Deus se tem revelado a Si próprio como o Rei da Criação quanto o Redentor da Humanidade. O Seu reinado sobre a criação se descreve nos capítulos iniciais da Bíblia. O propósito de Deus para o homem também é revelado no livro de Gênesis.

Para entendermos apropriadamente o plano de Deus para o homem devemos entender uma verdade fundamental declarada em Genesis 1:1 – a soberania de Deus. Deus declara a sua existência desde o principio. Ele declara que é o Criador, por isto Seu senhorio sobre a criação. Ele governa sobre toda a criação. “Os céus são os céus do Senhor… Todo o que quis tem feito” (Sal. 115:16, 3). Devido a que Ele é soberano, todos os homens são responsáveis perante Deus.

O primeiro livro, Gênesis, também ensina o aspecto distintivo do homem. O homem é feito a imagem de Deus (1:26-27); por tanto é único e distinto. O homem manifesta o principio da individualidade – no seu chamado e nas suas características. Todos nos temos um propósito geral comum, mas cada um tem um propósito específico distinto.

Deus lhe deu uma missão a Sua criação especial desde o principio – o Mandato Cultural ou de Domínio (vs. 28). Deus lhe deu ao homem a missão de senhorear sobre a terra, de tomar domínio. O Salmo 8:6 diz que somos feitos para governar sobre as obras das Suas mãos.

Deus criou o homem a Sua própria imagem e semelhança como o Seu vice-regente ou administrador para governar sobre a terra. Tristemente o homem caiu do propósito para o qual Deus o criou. Desta maneira, o homem perdeu tanto o seu íntimo relacionamento com Deus quanto a sua habilidade para governar apropriadamente a terra. O pecado não somente separou o homem de Deus, mas também produziu uma maldição e uma grande perda. O homem era incapaz de cumprir apropriadamente o mandato cultural.

A natureza redentora de Deus se faz evidente de ali em diante. O homem tinha caído de aquilo para o qual Deus o tinha criado h– tanto no seu ser quanto no seu agir.

Então Deus planejou redimir o homem e restaurar nele a autoridade e administração (mordomia) delegadas sobre a terra. Deus prometeu que a semente da mulher destruiria a serpente, Satanás (Genesis 3:15). Cristo foi aquela semente que veio para redimir o homem e reverter os efeitos da queda e a maldição. Ele devolveu ao homem a habilidade de cumprir a missão originalmente entregue a Adão, como também restaurou o relacionamento do homem com Deus.

A historia da redenção se desenvolve nas varias alianças que Deus estabeleceu com os homens. A entrega da lei no Pacto Mosaico também foi usada por Deus para impulsionar o Seu programa redentor. Naturalmente, o propósito redentor de Deus tem encontrado seu cumprimento final na Nova Aliança a través de Cristo, quem foi imolado e que pelo seu sangue Deus tem redimido os homens para si mesmo “de toda linhagem, língua, povo e nação” (Apocalipse. 5:9).

salvaçao em cristo

O Propósito da Salvação em Cristo

O propósito completo da salvação em Cristo não pode ser entendido a menos que entendamos o propósito original do homem. A salvação vai alem de fazer que o homem entre no céu. Inclui restaurar o homem a sua posição original. Cristo lhe trouxe ao homem a restauração do pacto que Ele tinha com Deus, da gloria que tinha de Deus, e do mandato de domínio. Jesus também trouxe o reinado e o governo do Seu Reino a toda a criação. Ele proclamou e demonstrou o evangelho do Reino (ou seja, o governo, justiça, verdade e paz de Deus em todas as áreas da vida).

A sua obra expiatória também reverteu a maldição devido à queda do homem. A maldição afeta aos indivíduos através da morte, as enfermidades, o cativeiro, etc., e por sua vez também afeta todas as esferas da vida. Cristo trouxe redenção aos indivíduos, mas também às instituições e a todas as esferas da vida (incluindo a lei, o governo, a educação, as artes, os negócios). A redenção é tão ampla como a abrangência do pecado.

O desejo de Deus, como Jesus nos ensinou a orar, é que o Seu reino venha e que a Sua vontade seja feita na terra como é feita nos céus. Temos sido redimidos com um propósito. Em Cristo temos sido restaurados a condição de filhos e estamos agora na posição de obedecer tanto o Mandato Cultural quanto o Mandato Evangelístico. Com respeito ao Mandato Cultural, Deus nos tem restaurado a mordomia. Através de Cristo somos chamados de volta ao propósito original de Deus – para viver a Sua imagem e para sermos “frutíferos e a aumentar em número, a encher a terra e dominá-la. Para senhorear sobre… todas as criaturas que se movem sobre a terra” (Genesis 1:28). Temos sido restaurados para servir a Deus como os seus vice-regentes sobre a terra.

As nações também são afetadas pela obra redentora de Cristo. Em Mateus 28:19 Jesus nos disse que fossemos e que fizéssemos discípulos de todas as nações. Matthew Henry disse que a intenção de isto é reconhecer as nações como nações Cristas. Atos 17:26 nos diz que Deus fez as nações e lhes prefixou os tempos e os limites de sua habitação, para que busquem a Deus.

As nações têm obrigações com Deus. George Washington resumiu muito bem as obrigações que as nações têm com Deus no documento Proclamação para um Dia de Ação de Graças, guardado a quinta-feira 26 de Novembro de 1789: “É a Obrigação de todas as Nações reconhecerem a Providencia do Deus Todo poderoso, obedecer a sua vontade, e ser agradecidas pelos seus Benefícios, e implorar humildemente a sua Proteção e Favor. ”

Necessitamos ver que a nossa comissão é grande e que vai muito alem da conversão de indivíduos, embora isto seja de primeira importância.

remir a terra, nosso mandato cultural

Redimindo a Terra

O Mandato Cultural nos chama para usar todos os nossos recursos para expressar a Sua imagem e semelhança na terra. Para cumprir este mandato requer de nos que descubramos a verdade através das ciências, apliquemos a verdade por meio da tecnologia, interpretemos a verdade através das artes e as letras (a área de humanidades: a literatura, a filosofia, etc.), estabeleçamos a verdade através do comercio e a ação social, transmitamos a verdade por meio da educação e as artes, e preservemos a verdade através do governo e a lei.

Historicamente os Cristãos têm estado na frente em cada uma dessas áreas. À medida que estes homens e mulheres têm sido fieis para cumprir o chamado em suas vidas e utilizar os talentos que Deus lhes deu, nessa medida tem contribuído enormemente para tomar domínio sobre a terra e estender os propósitos e o governo de Deus neste mundo.

Na parábola de Lucas 19:11-27 Jesus nos instrui em quanto a como deveríamos viver na terra enquanto esperamos, e ao mesmo tempo ajudamos a produzir, o Seu reino. Ele nos disse que “fizéssemos negócios com isto ate que eu voltar” (vs. 13). O isto são minas, o que certamente fala de um uso sábio do dinheiro, mas num sentido mais amplo representa os talentos, destrezas e habilidades que Deus tem dado a cada um de nos. Deus nos criou com um propósito. Deseja que trabalhemos como sócios com Ele para tomar domínio sobre a terra ao usarmos os talentos que nos tem dado. Estes talentos se expressam no negocio ou a obra a qual nos chamou. Nosso trabalho é uma parte vital do plano de Deus para nos e para as nações. À medida que formos fieis em trabalhar duro e em multiplicar o que nos tem dado, nessa medida estaremos participando em produzir o Seu reino sobre a terra e sendo uma benção para as nações.

Podemos aprender muito em como discipular hoje as nações a partir dos exemplos dos Cristãos que Deus tem usado ao longo da historia. Seguidamente mencionaremos alguns Cristãos que tem contribuído em cumprir o mandato cultural ao fazer negócios com os talentos que Deus lhes deu em vários campos. Uns poucos destes pioneiros são examinados brevemente para que possamos aprender e sermos inspirados por seus exemplos.

Se quiser continuar estudando sobre o assunto recomendo ler Tocar o Céu e Transformar a TerraResgatando a Cosmovisão Bíblica e dá uma olhada nas dicas de leitura que tem alguns livros ali muito bons que tratam desse assunto.

No amor de Jesus.

Pedro Quintanilha ><>

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s