O Papel da Igreja no Cenário Político

urna-eletronica

” e não sejais cúmplices das obras infrutíferas das trevas; antes, porém, reprovai-as ” Ef 5.11

Mentiras, corrupções, injustiças, hipocrisias,  maldades… São alguns dos ingredientes que fazem parte do cardápio político brasileiro. Todas essas coisas parecem não ter fim, enquanto assistimos a tudo inertes sem fazer absolutamente nada para evitar ou acabar com toda esta tragédia.

Todavia, a palavra de Deus revela-nos um lado que muitas vezes não queremos ver ou admitir: O Senhor considera todos os envolvidos responsáveis (Isaías 9.16,17). Isto quer dizer que perante Deus tanto os que lideram quanto os liderados tem suas responsabilidades, principalmente aqueles que fazem parte do povo de Deus.

Nunca se fez tão importante o papel político da igreja como nesses dias. Não podemos nos calar diante de tanta injustiça de um lado e omissão do outro. A igreja precisa assumir uma postura profética, semelhante a de Jeremias, que falou tanto internamente (Israel), quanto externamente (nações incrédulas). Precisamos levantar-nos nesta geração e dizer aquilo que o Espírito Santo tem falado através das Escrituras. Creio que Deus em breve julgará toda essa sujeira que cobre nosso País.

Diante do estado caótico que nosso país vivencia, não podemos ser omissos.

Não se conforme com o “Voto Nulo”, mas faça uso do mandamento apostólico: “E não sejais cúmplices nas obras infrutíferas das trevas; antes, porém reprovai-as”. Ef 5:11

Não venda seu voto. Não eleja quem não vai lhe representar dignamente. Não se conforme com a presente situação deste país.

Talvez você diga que “não sabe em quem votar” porém, uma coisa você precisa saber: Em que você NÃO DEVE votar. Faça pelo menos uma lista de quem você sabe que não deve receber seu voto, principalmente aqueles que do seu conhecimento estejam comprometidos com a corrupção.

Eu e você, discípulos do Senhor, sabemos que a solução para o nosso Brasil encontra-se no Senhor Jesus Cristo. “Feliz a nação cujo Deus é o Senhor…” (Salmo 33:12a). Porém, precisamos saber que Deus reprova os guias que desorientam o povo, mas também não se agrada do povo que se permite ser induzido ao erro. Líderes corruptos e liderados omissos, tanto um quanto estão “na mira” do Senhor dos Exércitos.

Extraído do Boletim Informativo do Projeto Ide.

No amor de Jesus,

Pedro Quintanilha ><>

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s