Jesus e a Religião

Assisti esse vídeo e achei ele interessante, mas acho importante ressaltar que quando o Rapaz do vídeo fala de religião ele está se referindo ao sistema religioso que é diábólico e manipulado por homens.

Digo isso porque a palavra religião em seu sentido original fala de religare ou seja religar então Jesus é a personificação da religião, Ele é o Único suficientemente capaz de religar o homem a Deus.

Só isso, que Deus nos livre do espírito maligno da religião (sistema religioso).

No amor de Jesus,

Pedro Quintanilha ><>

Igreja nas Casas ou Casa uma Igreja?

Igreja nas Casas

Quando descobri que Igreja não era um prédio isso mudou minha vida, já era um dito cristão, mas vivia uma vida sem compromisso com Deus e o evangelho. Não só pela falta de entendimento, mas por falta de vergonha na cara mesmo. Claro que a falta de entendimento também nos leva a uma falta de responsabilidade.

O que mudou então quando entendi que pessoas eram a igreja e não um prédio? Digo que tudo mudou, pois agora o lugar sagrado não é aquele que frequentamos domingo, mas sim nossas vidas, santo não é o “santuário”, mas eu. Agora tenho necessidade de ter reverência demonstrada na minha vida, não só me comportar bem em uma reunião.

Outra questão importante foi quando comecei a ler as escrituras e alguns livros e ver que as reuniões da Igreja não precisavam ficar limitadas a um dia da semana em um lugar especial. Assim com os primeiros discípulos a igreja poderia se reunir publicamente e de casa em casa.

Isso foi fantástico igreja em uma casa, pessoas que compartilham da mesma fé juntas e buscando ao seu Deus em suas casas, abrindo seus corações, orando por questões comuns, desfrutando de uma amizade verdadeira que não está limitada a um dia da semana, aprendendo a criar seus filhos, lidar com suas fraquezas, podendo demonstrar quem são de verdade, sem capa de religiosidade, que maravilha.

Aí vem a primeira decepção, começo a perceber que muitos irmãos que se dizem igreja não vivem como igreja e tratam o lugar de reunião como igreja, mesmo sem dizer que aquele lugar é igreja.

Então vem a segunda decepção mais irmãos que levam para as casas o mesmo protocolo de um culto convencional só que substitui a oferta pelo lanche no final. O resto é tudo igual.

Não sei se dá vontade de rir ou chorar…

Graças a Deus pela sua misericórdia que nos suporta e nos ensina cada dia a nos parecer mais com seu filho Jesus, igreja nas casas, igreja tradicional, igreja orgânica, igreja emergente, igreja missional, igreja comunidade, sem nome, com nome, denominação, movimento, blá blá blá.

Tenho chegado à conclusão de que o que importa mesmo é o cumprimento da missão ser e fazer discípulos.

Cumprir o propósito eterno de Deus de sermos uma família de muitos filhos semelhantes a Jesus para glória de Deus. Discipular e transformar as nações tocando e influenciando cada aspecto de nossa sociedade com o evangelho do Reino.

Porque dele, por meio dele, Para ele são todas as coisas.

Que possamos nos abrir para que o Espírito Santo e nossos irmãos cooperem para transformar nossa essência por que a forma, na boa, pouco importa. O que importa realmente é o conteúdo, acredito que o conteúdo molda nossa forma e não o contrário. Uma questão em relação à forma, acredito que ela precisa ser flexível bastante para não impedir o avanço do Reino.

Tire suas próprias conclusões.

No amor de Jesus,

Pedro Quintanilha ><>

Stephen McDowell – Construindo Nações Com Base na Palavra de Deus

Assistam esses vídeos impressionantes do grande mestre Stephen McDowell, este camarada tem treinado milhares de pessoas ao redor do mundo sempre trazendo uma perspectiva completa sobre a vida fundamentada em uma cosmovisão bíblica. Nesses vídeos ele demonstra como podemos aplicar princípios da palavra de Deus para desenvolvermos um governo em uma nação. Agora eu quero ver alguém dizer que política é do diabo.

Nação livre, Libertando as nações, nação cristã

Stephen McDowell é o co-fundador da Fundação Providence e da Universidade Visão Biblica Mundial. Em 25 anos de trabalho integral com a fundação, Stephen tem viajado pelos Estados Unidos, assim como na Ásia, América do Sul, Austrália e África. Ele treinou milhares de pessoas em mais de 100 paises, prestou consultoria a numerosos lideres de governo, ajudou na confecção de documentos politicos e na fundação de partidos politicos, e ajudou a criar classes de estudo em varias igrejas. Escreveu e co-escreveu mais de 20 livros, incluindo Libertando as Nações e a Historia Providencial Americana.

No amor de Jesus,

Pedro Quintanilha ><>

Landa Cope Ministrando na Logoinha

Essa é uma ministração impressionante de uma mulher de Deus que sou fã.

Suas ministrações foram as que me colocaram em umas das primeiras crises a cerca do cristianismo e a fé cristã. Foram também algumas que me ajudaram a estruturar o pensamento sobre a visão do todo. Sobre a cosmovisão bíblica.

Assista o vídeo e tire suas próprias conclusões.

Baixe o livro modelo Social do Antigo Testamento escrito pela Landa. 

Obs: Não me responsabilizo pela que crise e pelas perguntas que você terá após assistir esse vídeo.landa_cope

No amor de Jesus,

Pedro Quintanilha ><>

A História dos 5 Homens

Existiam 5 homens:

historia dos cinco homens

O Primeiro Homem

O primeiro vivia no passado, pensava no que ele havia se tornado com base em suas antigas experiências e decepções. Este vivia a lamentar da vida e sempre achava que “naquele tempo é que era bom”.  Antigamente o mundo era diferente.

Ele não conseguia realizar nada, pois sempre tinha uma desculpa para tudo e essa desculpa era fundamentada em suas frustrações e vivia culpando seus antepassados que um dia foram, ricos e jogaram tudo fora.

O Segundo Homem

O segundo homem vivia no futuro, era o visionário, tinha sempre boas ideias pensava a frente de todos e quase sempre estava certo sobre seus apontamentos, porém vivia frustrado por não conseguir executar nada. Não conseguia por em prática suas ideias pois segundo ele suas ideias estavam sempre muito a frente do seu tempo.

Justificava sua inoperância com a falta de tecnologia ou ainda falta de capacidade das pessoas ao seu redor para executar seus planos mirabolantes, às vezes justificava também com falta de recursos financeiros para executar o que almejava e assim vivia uma vida com muitas ideias, recebendo tapinha nas costas, mas sem construir nada de concreto em sua vida.

O Terceiro Homem

O terceiro homem vivia do presente, carpe dien era seu lema.  Aproveitar a vida era o que lhe movia, movido por seus desejos e entregue à eles gastava todos seus recursos sem se planejar, afinal de contas o que será, será. “Amanhã posso estar morto” justificava ele.  Poupança pra que? Depois que morrer vou deixar tudo mesmo, não vou levar nada comigo. Essas sempre eram suas justificativas.

Sua falta de planejamento e de prudência o fazia errar muito, às vezes se machucava seriamente, vivia preso em dívidas e não conseguia construir algo concreto. Suas escolhas o levavam para uma vida frívola movida por seus sentimentos e vontades momentâneas.

O Quarto Homem

O quarto homem era diferente dos outros três, este construía o futuro no presente levando em conta o que aprendeu no passado. Esse era um homem aparentemente realizado, admirado por muitos, aparentemente um grande homem, era visto como um homem de sucesso. Empreendedor, construiu empresas, ajudou pessoas, tinha uma família exemplar. Superou seus traumas e cresceu na vida, mas lhe faltava o mais importante.

 O Quinto Homem

O quinto homem era bem parecido com o quarto, também construía o futuro no presente levando em conta o que aprendeu no passado, mas este tinha sua vida alicerçada na vontade de Deus. Não buscava em primeiro lugar suas realizações pessoais. Engraçado é que suas realizações pessoais acabavam acontecendo, mas a motivação do coração do quinto homem era agradar a Deus e isso lhe dava forças para crescer ainda mais, não digo crescer simplesmente no sentido financeiro, mas esse quinto homem era plenamente realizado porque pautava sua vida em uma palavra “por que Dele, por meio Dele e para Ele são todas as coisas”.

Ele entendia que o motivo de viver sua vida era para Deus, que o caminho pelo qual deveria caminhar em sua vida era o caminho de Deus e que a finalidade de toda sua vida era glorificar a Deus. Tudo isso fazia com o coração aberto para ouvir o Espírito Santo que habitava dentro dele e contava com o apoio da família de Deus na terra, homens e mulheres que foram recebidos por Cristo e o tinham como Senhor e irmão mais velho.

Meu desejo é ser esse quinto homem.

E você? Qual homem você tem sido?

No amor de Jesus,

Pedro Quintanilha ><>

O mal da humanidade me pegou!

Orgulho o mal da humanidade

Quero falar sobre algo que não é muito legal, ORGULHO.

Acredito que o orgulho seja o grande mal da humanidade, o orgulho foi o que nasceu no coração de Lucifer e o fez se tornar Satanás ( o opositor, adversário). Nós mesmos herdamos de nosso antigo pai Adão a herança do pecado que está fundamentada no orgulho e se desenrola na incredulidade e em consequência vem à desobediência.

Estou escrevendo sobre isso porque ontem, fui vítima do orgulho do meu coração. Estava no trânsito levando minha esposa para o trabalho quando um carro de Auto Escola passou o sinal verde e eu fui atrás dele, o sinal estava prestes a fechar, mas ainda estava verde acelerei e ele freou de forma brusca, fui freando atrás dele e encostei a roda da frente da minha moto no carro dele. A minha roda tocou, isso mesmo tocou atrás do carro dele. Ele  virou pra mim e falou alguma coisa que não entendi bem, mas sabia que era desagradável, então eu mais que depressa lhe respondi irritadíssimo, porque?

Eu sei: Orgulho!

Ele foi atrás de mim até a chegada do trabalho da minha esposa desceu do carro e começou a querer  dar uma lição de moral, o meu orgulho em primeiro momento falou mais alto, tentei argumentar, mas minha santa esposa me deu um cutucão e falou; Para Pedro! Beleza ouvi ele baixei a cabeça e pedi desculpas.

Ele venceu! Isso gritou dentro de mim, me senti desmoralizado, me senti mal, me senti com raiva, me senti perdendo a oportunidade de testemunhar a vida do Reino, me senti perdendo mais uma oportunidade de demonstrar humildade.

Orgulho, orgulho, orgulho que desgraça…

Senti vontade de chorar, continuo precisando mais ainda da graça de Deus, da sua misericórdia. Desejo responder positivamente ao que Jesus ensinou ser manso e humilde, não é fácil principalmente no trânsito, mas ninguém disse que seria fácil.  Sei que é possível, desejo alcançar essa realidade.

Estou compartilhando esse texto com vocês para que vocês não precisem passar por isso, aprendam com esse erro meu. Uma vez ouvi dizer que sábio é aquele que aprende com os erros dos outros.

Meu desejo é que vocês sejam sábios, aprendam com esse meu erro.

No amor de Jesus,

Pedro Quintanilha ><>