Livro – Porque Você Não Quer Mais Ir à Igreja

Livro - Porque Você Não Quer Mais Ir à Igreja Wayne Jacobsen

Depois de toda uma vida dedicando-se à Igreja e ao caminho que sempre lhe pareceu o certo, Jake Colsen está diante de uma dolorosa dúvida: como é possível ser cristão há tanto tempo e, ainda assim, se sentir tão vazio?
Mas o amor divino está sempre a postos para transformar vidas. Observando uma multidão numa praça, Jake depara com João, um homem que fala de Jesus como se o tivesse conhecido e que percebe a realidade de uma forma que desafia a visão tradicional de religião.
Com a ajuda do novo amigo, Jake irá reavaliar os conceitos e crenças que norteavam seu caminho. Levar uma vida cristã significa ter os comportamentos aprovados pelo grupo religioso a que pertencemos?
A cada nova palavra de João, assistiremos ao renascimento de Jake em busca da verdadeira alegria e da liberdade que Cristo veio ao mundo oferecer. Na reconstrução da sua vida, perceberemos a ação do Deus de perdão e amor.

Nota do Pedro: Um romance  simplesmente transformador, tive um profundo sentimento de liberdade após a leitura deste livro. Os diálogos são recheados de princípios, nos dão a oportunidade enxergar a realidade da vida por outro ângulo. Quando o ativismo seja profissional ou religioso fazem com que nossa fé se perca e vai diminuindo acabamos caindo em uma rotina de medíocre e de diclíneo espiritual. Deixamos de viver a vida de Jesus. Passamos de um relacionamento real com o Cristo para viver uma religião morta motivada pela culpa, medo e pela ganância. Não perca a graça. Recomendo este livro a todos. Nota 5.

Veja o trecho do livro que mais gostei:

Jesus não tinha nada de muito especial. Poderia andar por esta rua hoje e nenhum de vocês sequer o notaria. Na realidade, talvez o evitassem, pois certamente ele destoaria de todos. Mas foi o homem mais gentil que já se conheceu. Era capaz de silenciar os detratores sem precisar erguer a voz. Nunca intimidou ninguém, nunca chamou atenção para ele mesmo nem fingiu gostar do que lhe fazia mal à alma. Era autêntico até o âmago de seu ser.

–Fez uma minúscula pausa. 

– E no âmago daquele ser existia um imenso amor.  

–Nova pausa.  

– E como ele amou!

– Seus olhos se distanciaram da multidão, parecendo perscrutaras profundezas do tempo e do espaço.

– A humanidade só descobriu o que era verdadeiramente o amor por intermédio dele. Mesmo os que o odiavam. Mas ele não discriminava ninguém, pois esperava que, de algum modo, pudesse fazer seus inimigos descobrirem que o amor é a essência e a realização máxima do ser humano. A multidão parecia paralisada ouvindo-o falar.

– Ninguém foi tão honesto quanto ele. Mesmo quando suas ações ou palavras expunham os aspectos mais sombrios das pessoas, estas não se sentiam envergonhadas. Ele lhes dava total segurança, pois suas palavras não indicavam o menor sinal de julgamento, eram simplesmente um chamado para a superação e o crescimento. Qualquer um podia confiar-lhe seus mais íntimos segredos. Se algum de vocês tivesse que escolher uma pessoa para ampará-lo em seu pior momento, gostaria que fosse ele. Jesus não desperdiçava o tempo zombando dos outros, nem de suas preferências religiosas.

– Olhou fixamente para os que, um momento antes, se atacavam.

– Se tinha algo para dizer, ele dizia e seguia seu caminho, deixando em você a certeza de ter sido intensamente amado. O homem se deteve, os olhos e a boca cerrados como se tentasse conter as lágrimas. Depois prosseguiu:

– Não se trata de sentimentalismo barato. Ele amava, realmente amava. Para ele não importava que fosse um fariseu ou uma prostituta, um discípulo ou um mendigo cego, um judeu ou um não-judeu. O amor dele estava disponível para qualquer um. A maioria o abraçava quando o via. Os poucos que o seguiam experimentavam um frescor e uma energia que nunca iriam esquecer. De alguma forma ele parecia saber tudo a respeito deles e os amava incondicionalmente.

O homem fez uma pausa e observou a multidão. Atraídas por suas palavras, umas 30 pessoas haviam parado para escutar, com o olhar fixo e as bocas abertas de espanto. Seu depoimento era tão convincente que ninguém poderia duvidar de sua força e autenticidade. As palavras brotavam do mais profundo da alma daquele homem.

– E, mesmo pregado na cruz – os olhos do homem se voltaram para as árvores que se erguiam acima de nós –, seu amor continuou se derramando sobre todos, sem distinção. Ao se aproximar da morte, depois de um grito em que expressava seu sentimento de abandono, ele entregou sua vida ao Pai, para nos resgatar de nossos pecados. Não houve momento mais belo em toda a história da humanidade. Seu flagelo se tornou o instrumento para que sua vida fosse compartilhada conosco. Não era um louco. Era o Filho do Deus amoroso que ele manifestou durante toda a sua vida e até o último suspiro.

Gostou?

Veja o Capítlo 1 Completo Aqui e Baixe de Graça se quiser:

Curiosidades sobre a Bíblia – Parte 1

– “BÍBLIA” vem do grego “Biblion” (que significa “livro”). O plural de “biblion” é BÍBLIA (que significa simplesmente “LIVROS).
– O Autor da Bíblia é Deus.
– O Intérprete da Bíblia é o Espírito Santo.
– O assunto central da Bíblia é Jesus Cristo.
– A Bíblia é o livro mais editado e vendido do mundo.
– A Bíblia é o livro mais lido do mundo.
– Número Total de livros da Bíblia: 66 livros.
– 39 no Antigo Testamento, 27 no Novo Testamento.
– 66, 39 e 27 são todos múltiplos de 3, o número da perfeição.
– Os 39 livros que compõem o Antigo Testamento (sem a inclusão dos apócrifos) estavam compilados desde cerca de 400 a.C., sendo aceitos pelo cânon Judaico, e também pelos Protestantes, Católicos Ortodoxos, Igreja Católica Russa, e parte da Igreja Católica tradicional.

– O Velho Testamento é cerca de três vezes e meia maior do que o Novo Testamento

Gostou comente, em breve mais curiosidades.

No amor de Jesus,

Pedro Quintanilha ><>

O Músico Cristão e a Aparência do Mal

Amigos tenho uma novidade para vocês: Agora meu amigo Victor Machado ou Vitim Machadim pros mais chegados, estará publicando suas reflexões, opiniões, fé e vida aqui no Reino e Sacerdote. Sempre falando de assuntos atuais e algumas controversas e talvez polêmicas. Espero que gostem e comentem os textos dele também. Como tenho dito nosso objetivo é gerar conversa e trazer crescimento deixe sua opinião registrada e vamos seguir crescendo juntos. No amor de Jesus Pedro Quintanilha ><>.

Musico Cristão e a Aparência do Mal. Musica Cristã

Esse cara é bom, vem da igreja – é uma expressão comum, usada por músicos como Simoninha, na hora de avaliar alguns dos profissionais que trabalham com eles – no caso da banda do carioca, quatro dos sete músicos se encaixam na descrição.” (Fonte: http://glo.bo/z01ogk)

Hoje em dia é bastante comum vermos músicos formados pelas igrejas, envolvidos e tocando na noite, em bandas seculares. Quando eu digo formado, é pelo fato da música ser uma ferramenta fundamental na expressão religiosa do Cristão, e por essa razão as igrejas tem se tornado um Seleiro de Músicos Profissionais.

Essa questão da escolha de um músico criado na igreja, que sempre utilizou a tua arte, para a adoração a Deus, optar em uma carreira secular para desenvolver o seu talento e iniciar uma carreira artista profissional, sempre foi uma questão que gera polêmicas e controvérsias.

Há quem defenda a ideia, de que um músico cristão deve evitar a profissionalização secular. Pois o ambiente de trabalho que esse músico irá viver no seu dia-a-dia, será envolto de inúmeras oportunidades para que ele venha a se afastar de Deus. Defendem o fato de que isso tornará mais complexa e frágil à relação do Profissional com Deus.

Porém, a teoria que mais se ouve, e que é mais defendida. E a ideia de que a música é uma ferramenta, um dom, dado por Deus, que só pode ser utilizado para a adoração e Louvor a Deus. Defendem a ideia de que a música secular é profana, e que o músico cristão, ao optar em se profissionalizar Secularmente, está automaticamente se profanando e se afastando de Deus. Por esta razão, na maioria dos casos em que um músico, se profissionaliza no meio artístico secular, ele é automaticamente afastado da comunhão, sendo proibido de tocar nas reuniões religiosas.

Se pensarmos em relação às músicas seculares, que a maioria delas passam mensagens profanas, então começamos a entender o porquê dessas teorias. Mas não podemos generalizar, já que ao generalizarmos estamos mais propícios ao erro. Não que generalização seja algo inútil, mas sempre que generalizamos, nos aproximamos mais a falhas. Então, a maioria das músicas seculares, são consideradas profanas, mas e a minoria? Será que a música cristã, não tem uma porcentagem de profanação? Então, não vamos nos aprofundar neste ponto em relação ao que é Profano e Santo. Prefiro prosseguir no tema. Pois isso é um ponto em que se dá o que falar. Seguindo…

Em 1 Tessalonicenses 5:22 diz: “Afastem-se de toda forma de mal.” Certamente, quando Paulo falou “Afaste-se” não devemos levar para o sentido de “espaço”. O distanciamento que Paulo pede que tenhamos do Mal, não é temporal, é relacionado a “Atitudes”. Na Versão Almeida Corrigida e Revisada Fiel da Bíblia diz: “Abstende-vos de toda a aparência do mal.”

Sabemos que as aparências enganam, e que temos uma consciência enganosa, do que vemos, ouvimos e sentimos. E é por essa razão que as nossas atitudes fazem uma grande diferença e podem corrigir qualquer má-aparência interpretada pelos sentidos.

Inconscientemente julgamos e somos julgados, pela aparência. Mas é a “Atitude” que mostra quem realmente somos. Independente de qual profissão escolhemos seguir, estaremos sempre cercado de alguma forma pelo o mal. É exatamente ai, que devemos fazer a diferença.  Como os nossos músicos estão fazendo pelo Brasil a fora. Muitos se deixam corromper pelo mal. Mas existe uma parcela que não se corrompe e faz a diferença. Faça parte desse grupo, seja na Escola, na Faculdade, no Trabalho ou em Casa.

Não conseguiremos fugir do mal se afastando dos ambientes ou pessoas, que interpretamos como sendo “formas de mal”. Precisamos enxergar que a maior forma de mal que pode nos afastar de Deus, somos nós mesmos. É o nosso pensar e agir que devemos transformar dia à após dia. Reformar a nossa mente, segundo a mentalidade de Cristo, e manter uma atitude coerente que sirva de exemplo para todos que estão a nossa volta. Essa é a melhor forma de se afastar do mal.

Entendam, não tenho o intuito e nem a pretensão de achar que essa postagem, pode vir a resolver e eliminar essas controvérsias quanto ao assunto. A Finalidade desta postagem é esclarecer o posicionamento que entendo como sendo a mais correto e sensato, para que através desse posicionamento outros, possam também ser esclarecidos e posicionados de acordo com aquilo que nos foi passado pela Palavra de Deus. Diante disso, ore a Deus, busque um relacionamento com Ele. A Graça nos permite isso. Então Busque! E mesmo que tenhamos uma consciência diferente acerca do tema. Em Amor podemos nos respeitar e manter uma comunhão perfeita em Deus. Por que o que temos em comum não são nossos pensamentos, mas sim o Amor e Graça de Nosso Senhor Jesus Cristo, e Nele devemos permanecer.

Graça e Paz

Victor Machado

A Graça de Deus

Graça de Deus, Maravilhosa Graça, A Graça, Graça, Reino e SacerdoteNeste video o irmão Ed René Kivitz faz uma reflexão muito interessante sobre a graça de Deus. O vídeo mexeu muito comigo pois confirmou algo que eu já acreditava. Ed René conseguiu resumir isso em 6 minutos e pouco. Ele fala que a religião é um conjunto de crenças e práticas em que nos relacionamos com um ser superior, com esse ser desenvolvemos uma relação de obrigações e benefícios. Por exemplo: Se fazemos o que Deus quer que façamos ele nos abençoa se não fazemos o que ele quer ele nos amaldiçoa.

Todos os sistemas religiosos funcionam assim.  A mentalidade é: faço algo para um ser superior na expectativa que ele me abençoe. Essa mentalidade gera culpa, medo e estimula a ganância. Uma mentalidade idólatra. O Evangelho de Jesus Cristo é a superação desta mentalidade. A graça de Deus supera esta mentalidade de uma religião que escraviza.

Comenta aí. Vamos conversar.

No amor de Jesus,

Pedro Quintanilha ><>

Livro – Igreja Orgânica

Livro Igreja Orgânica de Neil Cole.O livro Igreja Ogânica Neil Cole faz uma chamada de volta às raízes da igreja. Ele nos ajuda a refletir sobre a visão muitas vezes distorcida da igreja convencional e sobre alguns estereótipos que a afastam do projeto de Jesus para ela.Conquanto o livro, às vezes, pareça quebrar alguns paradigmas, é impossível não ser impactado com algumas verdades bíblicas que ele resgata, tão esquecidas por muitos cristãos e igrejas de hoje, e pela fecundidade de idéias e figuras tão belamente exploradas e compartilhadas pelo autor, o que faz da leitura de seu livro um refrigério para a mente e o espírito.

“Este livro é profundo, prático e prazeroso de ler. Ele nos propõe idéias novas e nos leva a um lugar onde podemos ver o Reino de Deus se espalhar pelo mundo em nossa geração. Esta obra chegou no momento Certo” John C. Maxwell

Nota do Pedro: Este livro cristão nos faz pensar, e repensar a prática da Igreja que somos. Ele nos mostra parâmetros e moldes que abrem os olhos para a realidade da Igreja dentro de uma nova perspectiva de estrutura mais flexível, dinâmica, menos burocrática. Genial. Um livro que marcou muito minha vida tenho buscado viver essa realidade de igreja como um organismo vivo, essa igreja orgânica que nada mais é do que a própria igreja que foi iniciada por Jesus o Cristo. Recomendo. Nota 4.

Para ver mais dicas de leitura clique aqui.

No amor de Jesus,

Pedro Quintanilha ><>

Projeto 02/11 Leva Evangelho no Dia de Finados em Todo o Brasil.

Dia da Vida Evangelho de Jesus Cristo, Evangelismo. Reino e Sacerdote. Missões, Trasformação CulturalNo dia de Finados, celebrado em 2 de novembro, muitas pessoas vão visitar e relembrar os entes queridos, lotando os cemitérios em todo o País. Um projeto, de nome 02/11, pretende aproveitar a data para realizar ações evangelísticas entre os que prestam homenagens aos mortos.

O projeto, que também está sendo denominado “Dia da Vida”, orienta a formações de equipes de pessoas que juntas saiam no dia 2 para promoverem um “impacto evangelístico”, de forma a literalmente saírem às ruas para proclamarem as Boas Novas do Evangelho.

O projeto tem o alvo de alcançar 800 mil vidas. “Não estamos interessados em números, apenas estamos trabalhando com alvo para uma motivação normal, o que importa é que o Evangelho seja pregado”, diz a apresentação no sitehttp://www.diadavida.org/

Segundo o pastor Maycon Barroco, idealizador do projeto, que falou com exclusividade ao CP, a idéia para sua criação surgiu depois de um momento de oração em seu quarto.

“O Senhor me direcionou a criar o projeto e me mostrou a data específica e seu significado. Enquanto muitos estarão lamentando pela perda e pela morte, nós apresentaremos Jesus Cristo, o Autor da Vida”, disse o líder religioso.

Segundo Barroco, a idéia da formação de grupos evangelísticos em todo o País representa um avanço da obra evangelística. “Imaginei como seria se todas as igrejas evangélicas do Brasil fossem para as ruas proclamar o Reino de Deus num único dia, para que isso se concretize oro e creio na unidade da Igreja de Cristo”, afirmou.

Segundo números do projeto, 70% dos estados brasileiros já participam do movimento, que engloba centenas de igrejas e equipes evangelísticas. “Creio que a igreja está entendendo que o evangelismo não é uma sugestão, mas sim, um mandamento de Jesus Cristo expressado na Grande Comissão”, pontuou Barroco.

O projeto, que teve sua primeira edição este ano, pretende alcançar outros países em 2012, como EUA, Argentina, Bolívia e Portugal.

Nesse momento, Barroco tem consciência que não alcançará todas as igrejas do Brasil, mas crê que muitas terão um despertamento para a área evangelística.

“Esse projeto é um desafio de evangelização e unidade para a Igreja de Cristo. Estamos vivendo dias maus, mas precisamos enxergar como Jesus enxergou quando disse: ´Vejam os campos, eles estão brancos, prontos para a ceifa´”, afirmou o líder do projeto.

Para Barroco, Deus não quer mais usar mulas e pedras, referindo-se a passagens bíblicas. “Ele quer usar a minha e a sua vida para uma transformação relevante nesses dias. Deixo esse desafio a vocês, no dia 02 de novembro de 2011 vamos para as ruas proclamar a Palavra de Deus e levar vida aos que estão mortos”.

Fonte: The Christian Post